«

»

out 24

Oracle Open World 2016 – Meu Ponto de Vista

This post is also available in: English

O Oracle Open World 2016 foi realmente surpreendente. Já foi há um mês e só agora eu tive algum tempo para escrever sobre o evento e as tendências da Oracle para este ano.

Bom, este é o maior evento na área de Banco de dados e foi excelente estar em um lugar com tantos especialistas trocando de ideias!

Há um monte de coisas diferentes para falar aqui. Vou tentar fazer um resumo..

  • Oracle Security

Esta é a área que eu mais gosto quando se fala de Bancos de Dados. Quanto mais eu estudo Oracle, quanto mais eu vejo o quão fácil é penetrá-lo. Falei pessoalmente com a equipe da Oracle (e até o diretor) responsável pela segurança na área de banco de dados. Infelizmente, eles não parecem saber as brechas na segurança e exploits que são muito fáceis de usar nas bases. Até mencionei algumas das técnicas que eu já explorei para ganhar e elevar privilégios e fiquei um pouco impressionado como a equipe responsável pela segurança é feita de pessoas que não estão bem a fundo nos ataques. Pelo menos a versão 12.2 (que vem provavelmente em Novembro/2016) terá alguns bons novos recursos de segurança.

Essas brechas me encorajaram a desenvolver um sistema 2-Factor-Auth (usando celular para gerar senhas) para autenticação no banco de dados, algo que eu estou trabalhando atualmente. Além disso, assim que eu tiver um tempo eu vou desenvolver um verificador de integridade de dados para fazer a varredura de malware (já que não dá pra achar um pra fazer download). Normalmente as pessoas pensam que malware só pode existir na camada do SO, mas qualquer coisa que pode executar um código pode ter vírus.. e PL/SQL é código.

  • Cloud, cloud e mais cloud

A Oracle está tentando empurrar Cloud em todos os seus clientes. Tem bastante blá, blá, blá nessa história… em todos os lugares é a mesma coisa. Cansa um pouco ouvir isso o tempo todo.

Os benefícios são realmente muito bons, mas geralmente em startups e pequenas empresas. As grandes empresas já têm um custo enorme com OPEX e em seus Data Centers e só iriam tirar realmente um proveito de Cloud se movessem tudo para a nuvem. Caso contrário, os custos de compra de mais um servidor é muito menor do que pagar por um serviço de nuvem. Além disso, para realmente obter beneficio com Cloud, as empresas precisam mudar suas políticas e fluxos de trabalho (algo difícil para empresas consolidadas).

Private Cloud é uma solução que eu gosto bastante. É como criar uma nuvem dentro de sua própria empresa e os benefícios da melhor utilização do hardware são significativas (como na virtualização). Outra solução que está chegando aí é o “Oracle Cloud at Customer”, onde você pode permitir que a Oracle traga toda a plataforma de Cloud dela para dentro do seu próprio data center.

  • Exadata

O Exadata é uma appliance incrível e está se tornando ainda melhor com novas funcionalidades que virão, especialmente para ambientes DW. Eu vi muitas apresentações sobre melhores práticas na implantação de Arquitetura de Máxima Disponibilidade (MAA em inglês) em Exadata.

Eles também lançaram uma nova versão do Exadata que vem com o processador do Oracle SPARC (não Intel, o principal parceiro da Oracle neste mercado). Parece ser 2x mais rápido do que aqueles que executam Intel já que os processadores SPARC sarão personalizados e otimizados para processar instruções SQL provenientes de banco de dados Oracle. Vamos ver…

  • Performance e Migração

Eu também assisti muitas boas palestras sobre maneiras e melhores práticas na atualização ou migração de uma base para as últimas versões do Oracle, evitando qualquer downtime e regressão em tempos de execução. Já fiz isso muitas vezes em diversos clientes, mas é sempre bom para ver e aprender abordagens diferentes.

  • Oracle Sharding

A Oracle está vindo com um recurso chamado Oracle Sharding que na minha opinião é como uma mistura de Hadoop com o que Teradata fez há 10 anos. É a criação de uma forma de escalar horizontalmente uma base de dados. Com tudo tendendo ao big data, obviamente a Oracle não quer ficar de fora. Vale a pena testar.

  • Cidade de San Francisco

Infelizmente eu não tenho muito tempo para conhecer a cidade, já que o evento ocorria diariamente da manhã ao fim da tarde. Eu só visitei a ponte Golden Gate no último dia do evento (e meu último dia). Eu deveria ter ficado mais 1 ou 2 dias para poder dizer “eu conheço San Francisco” rs. Talvez da próxima vez =]

Bom, é isso. Espero poder encontrá-los ano que vem. Com certeza é um evento que vale muito a pena.

Gostou? Não deixe de comentar ou dar um like. Abraços e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">